DCIM100MEDIADJI_0747.JPG
November 17, 2020 Notícias Nenhum Comentário

O Mato Grosso do Sul é o 1º no ranking de exportação de celulose do país, é o 3º em área de florestas plantadas, com cinco municípios entre os 10 no ranking dos maiores produtores, além do melhor desempenho municipal em valor da produção do setor, em Três Lagoas.

De acordo com o governo do Estado, essa expansão e desempenho da cadeia produtiva de florestas plantadas tem demonstrado importância na diversificação da economia sul-mato-grossense. O impacto acontece na geração de emprego e renda e na consolidação da política de desenvolvimento sustentável com o impulsionamento da economia de baixo carbono.

A base florestal sul-mato-grossense representa atualmente 7% do PIB estadual, com uma receita bruta de cerca de R$ 10 bilhões, considerando florestas plantadas, móveis e produção de celulose, segundo os dados de 2019 do IBGE. Os segmentos de floresta e a respectiva indústria, são responsáveis por cerca de 12 mil empregos, sendo 5,5 mil na fabricação de celulose, conforme Nota Técnica da Celulose, elaborada pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar). “Desse total de 7% do PIB, 51,56% é gerado pela produção de celulose, sendo a produção da base florestal responsável por 47,74%. A diferença restante é gerada por outros setores ainda pouco representativos”, comenta o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

Três Lagoas é o município sul-mato-grossense de maior destaque na produção de madeira em tora para a fabricação de celulose e papel. Teve o maior valor de produção em 2019, R$ 238 milhões, participando com 31,07% do valor gerado com esse produto no Estado. Em volume foram registados 4,7 milhões de metros cúbicos produzidos no município.

Para mais informações sobre o Show Florestal, acesse o site: www.showflorestal.com.br

Escrito por Malinovski