Photo-26
May 4, 2016 Notícias No Comments

(As our Courses operate exclusively in Brazil, the following information is only available in Portuguese)

Para uma boa gestão é necessário o pleno conhecimento de todos os custos que envolvem os processos produtivos. Com o segmento florestal não é diferente e, por esse motivo, o custeio florestal tornou-se um termo de bastante relevância na administração das empresas. Composto por todos os gastos com insumos e recursos destinados à formação do ativo florestal, medido em termos monetários para obtenção receitas no futuro, ele é o ponto inicial na gestão das empresas florestais. Mas muitos profissionais não têm conhecimento das práticas florestais juntamente com as de contabilidade e elaboração de custos.

Por esse motivo, cerca de 15 profissionais estiveram reunidos, nos dias 07 e 08 de abril em Curitiba, para o 4º Curso de Aperfeiçoamento Técnico em Custos Florestais, realizado pela Malinovski e desenvolvido em conjunto com a Topsis Consulting Group e Blackwood. Cláudio Ramos, um dos palestrantes e diretor da BlackWood, destacou que o treinamento é importante para complementar o conhecimento contábil de profissionais carentes por essas informações. “Nosso principal objetivo foi oferecer aos participantes, ferramentas de planejamento e análise para que eles tenham base para a tomada de decisões”, afirmou.

Lauro Jorge Prado, palestrante e sócio da Topsis Consulting Group, contou que os presentes tinham perfis bem diferentes, mas buscavam um mesmo objetivo. “A turma foi composta por profissionais diretamente ligados às atividades florestais que buscavam saber mais sobre contabilidade, como também por contadores e administradores que tinham como objetivo adaptar seus conhecimentos aos processos florestais”, ponderou.

Como exemplo, Daiane Aparecida Chies, analista de controladoria da Celulose Irani, que trabalha na área contábil da empresa e encontrou no curso da Malinovski uma ferramenta para linkar sua área de atuação com a aplicação florestal. “Os pontos apresentados no curso me esclareceram algumas dúvidas e forneceram conhecimentos técnicos que servirão como base para a tomada de decisões”, destacou.

Já Gilvan Plodwoski, da Castrolanda, exemplifica o outro perfil de funcionários citado por Lauro. Após anos trabalhando na área de colheita, o profissional mudou sua área de atuação para a implantação florestal. “Com isso, preciso de mais conhecimento para gerir melhor esse segmento da cooperativa. Com as informações e ferramentas obtidas com o curso, me sinto mais seguro para determinar ações e estratégias futuras”, ressaltou.

A próxima edição do Curso de Aperfeiçoamento Técnico em Custos Florestal ainda não tem data definida, mas pode ser realizado in company. Para mais informações: info@malinovski.com.br

Written by Giovana Massetto